Economia de energia elétrica

Conte com a Bormax para reduzir seu consumo de energia!

De acordo com o Departamento de Energia dos Estados Unidos, as indústrias americanas gastam cerca de US$ 30 bilhões por ano na alimentação de sistemas de energia elétrica movidos a motor. Muitos desses motores não funcionam com a máxima eficácia e ocasionam problemas na eficiência causando perda de energia, e perda de energia é perda de dinheiro!


Correias sincronizadoras Gates PowerGripGT2 ou Poly Chain GT Carbon operam com uma eficiência real de 98%, eliminando o excesso de consumo de energia e possibilitando economias significativas. Veja como:


* As correias sincronizadoras têm menos massa, geram menos calor e têm arraste mínimo comparado às correias em V;

* As correias sincronizadoras não esticam, oferecem manutenção reduzida , e deixam você se concentrar em atividades mais críticas;

* Além disso, não requerem procedimentos de retensionamento e nem de lubrificação, assim o tempo de inatividade é minimizado; 

* E, mais horas de trabalho equivalem a mais produção.


Procurando melhorar a eficiência na sua transmissão de correias em V? Consulte um de nossos profissionais e lhe daremos uma solução, pois os custos da energia estão aumentando a cada dia. Portanto não perca a oportunidade de nos consultar e economizar milhares de reais.


Como parte do nosso Programa de Cálculos de Acionamentos, a Bormax Correias e a Gates do Brasil analisarão o seu sistema de transmissão para identificar e redesenhar as unidades com maior potencial de economia energética e auxiliá-lo no processo.


Para saber mais sobre como garantir a sua economia, entre em contato com a nossa equipe especializada para que possamos ajudá-lo.

 

TROCA DE CORREIAS EM V POR CORREIAS INDUSTRIAIS SINCRONIZADORAS

 

            Cerca de um terço dos motores elétricos em setores industriais e comerciais utilizam acionamentos por correias industriais. Acionamentos por correias industriais proporcionam flexibilidade no posicionamento do motor em relação à carga. Polias de diferentes diâmetros permitem aumentar ou diminuir a velocidade do equipamento a ser impulsionado. Um sistema de transmissão por correias industriais, devidamente projetado proporciona alta eficiência, redução do ruído, não necessidade de lubrificação e baixa intervenção para manutenção. No entanto, certos tipos de correias são mais eficientes do que outros, que oferecem potencial economia dos custos de operação, manutenção e consumo de energia.

            A maioria dos acionamentos são através de correias industriais em V. Correias em V utilizam sua seção transversal trapezoidal em contato com as laterais da polia para gerar atrito e, conseqüentemente, capacidade para transmissão de força e movimento. Correias industriais em V múltiplas e/ou unidas são especificadas para cargas pesadas. Um acionamento com correia em V pode proporcionar um rendimento máximo de 95-98% no momento da instalação. O rendimento também depende do tamanho das polias, do torque consumido pelo equipamento e tipo de correia em V utilizada. O rendimento da transmissão ao longo do tempo pode reduzir 5% devido ao escorregamento, porque as correias industriais em V não são retensionadas periodicamente, gerando assim um rendimento nominal de aproximadamente 93%.

            As correias industriais em V com dentes moldados Gates possuem ranhuras na parte inferior da seção transversal ao longo do comprimento. Essas ranhuras reduzem a resistência de flexão da correia. As correias industriais em V com dentes moldados (dentadas) podem ser utilizadas nas mesmas polias em V que utilizam correias lisas. Elas trabalham com temperaturas menores, sofrem menos fadiga gerada pela flexão, duram mais e possuem um rendimento 2% maior que as correias em V convencionais.

            As correias industriais sincronizadoras são dentadas e exigem a instalação de polias dentadas. As correias sincronizadoras proporcionam um rendimento nominal de 98% constante ao longo do tempo e para uma grande variedade de cargas (leves a pesadas). Em contrapartida, as correias industriais em V possuem uma grande redução no rendimento quando trabalham em elevados torques devido ao aumento do escorregamento. Correias industriais sincronizadoras exigem menos manutenção e retensionamento, funcionam em ambientes úmidos e contaminados, e devido ao engrenamento positivo não patinam. Porém, correias sincronizadoras geram mais ruído, são mais sensíveis a cargas de choque e transferem vibrações.

EXEMPLO DE REDUÇÃO DO CONSUMO DE ENERGIA:

            Um ventilador industrial em trabalho contínuo é acionado por correias em V (rendimento de 93% - η1) com um motor elétrico de 100 HP. A carga consome em média 75% e consome 527.000 kWh por ano. Quais serão as economias anuais de energia se as correias industriais em V (rendimento de 93%) forem substituídas por correias sincronizadoras (rendimento 98% - η2)?

            O custo definido da energia elétrica é R$ 0.15/kWh.

            Economia estimada           =          CONSUMO ANUAL ENERGIA ELÉTRICA x (1 – η1/η2)

                                               =          527.000 x (1 – 93/98)

                                               =          26.888 kWh/ano

            Valor economizado           =          26.888 kWh/ano x R$ 0,15/kWh  =  R$ 4.033,00/ano

OUTRAS CONSIDERAÇÕES:

            Para ventiladores e bombas centrífugas, que apresentam uma forte relação entre a velocidade e a potência de trabalho, as correias industriais sincronizadoras devem ser selecionadas devido à ausência de escorregamento. Os custos de operação podem sofrer alterações se o escorregamento for eliminado, principalmente onde a carga é condicionada a uma velocidade angular ligeiramente superior.

            Correias industriais sincronizadoras são mais eficientes. No entanto, as correias em V com dentes moldados podem ser a melhor escolha quando a necessidade de absorção de vibração é necessária ou cargas de choque causadas por mudanças bruscas de torque consumido que podem cisalhar os dentes das correias industriais sincronizadoras. Correias sincronizadoras podem gerar um ruído que não é conveniente para determinados ambientes de trabalho.

AÇÕES SUGERIDAS:

·         Realize um levantamento dos acionamentos nos equipamentos da sua planta. Reúna os dados de aplicação e horas de funcionamento. Em seguida, determine a relação custo-benefício das trocas de correias industriais em V por polias e correias industriais sincronizadoras;

·         Considere as correias industriais sincronizadoras para todas as novas instalações mesmo com o pequeno diferencial de preço devido os custos de operação do sistema convencional com correias industriais em V;

·         Instale correias industriais em V com dentes moldados e/ou PowerBand quando o retrofit para correia sincronizadora não for rentável.

·         Conte com a Bormax Correias e Mangueiras para ajudá-lo e orientá-lo quanto à melhor solução.

 

Publicado em: 30/08/2010

Saiba como REDUZIR SEU CONSUMO de energia elétrica

Clique aqui e saiba mais

Parceiros

Assine nossa newsletter

A Bormax apoia
as obras do GRAACC

A Bormax é
Top Five